domingo, 13 de dezembro de 2015

Carrego várias drogas. Todas no corpo.


carrego várias drogas.
todas no corpo.
a dor dos amores passados,
o desejo dos amores perdidos,
a sede incessante pela felicidade,
que sempre busco num lugar comum.
eu sempre erro e me perco no meio do caminho,
mesmo refazendo a rota inúmeras vezes.

carrego muitas drogas.
todas com gosto de sangue,
sangue quente que me faz morrer de dor.
não quero o sofrimento de uma mentira,
dessa loucura desvairada que te chamei.
essa história mal contada que eu repito aos íntimos,
e aos não tão íntimos também...

carrego todas as drogas,
como uma mula cruzando a fronteira.
com medo de ser pega pela vigilância da sanidade.
carrego tudo, menos você.
o primeiro passo é evitar a próxima dose.

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Take Final, Roteiro Atrasado, Você finado


todas as coisas que eu te disse,
foram feitas para serem ditas naquele momento.

não há porque esperar que as coisas pudessem ser diferentes,
eu te amei por toda vida durante aqueles quarenta e cinco minutos.

eu te amei na véspera.

nós estávamos a sós nos bastidores,
não era o palco da minha vida,
aquilo foi um ensaio,
onde você manchou o roteiro.

na estreia do espetáculo,
as luzes do palco eram pra mim,
e você: 
findou.
.